5.1.08

Ontem saí...


...e fumei, coisa que já não fazia há mais de 15 dias. Fui a dois locais da noite portuense, a Casa do Livro (onde nunca tinha estado) e o velho Pinguim. À porta da Casa do Livro achei 5 euros que era o preço a pagar pela entrada. A decoração é belíssima e o ambiente também. Lá não se pode fumar e cá fora estavam algumas pessoas a compartilhar cigarros ou simplesmente a fazer companhia a quem fuma. Achei aquilo engraçado, as nuvens de fumo misturavam-se no ar da noite fria do Porto, as pessoas conversavam e não se sentia qualquer tensão no ar, bem pelo contrário. No Pinguim pode-se fumar numa das salas, remodelada para o efeito. Esteve-se também muito bem, mas menos tempo. O dono (que também o era do extinto Gesto, que eu frequentava semanalmente), continua a chamar-me freguesa, perguntou o que era feito de mim e disse que eu tinha o cabelo diferente.
(as minhas fotos agora são tiradas com o meu telemóvel, uma vez que inutilizei a minha máquina digital e está no senhor doutor)

4 comentários:

shark disse...

E passaste a noite toda a beber do que aparece na fotografia?
Água mineral? :-)

Debbie Harry disse...

Bebi três ou quatro cervejas mas preferia ter bebido vinho branco. E só me lembrava disso depois de pedir mais uma. A garrafa da água é a que anda sempre comigo na carteira, mas quando acabou foi parar à mesa e ficou por lá:-). Sou muito sedenta.

the girl in the other room disse...

tb me chama freguesa a mim o dono do pinguim! lol é um castiço*

Debbie Harry disse...

Pois é:-)