10.2.08

Games people play ou Dar sem esperar receber ou Demolir as máscaras II


Hoje dei um passeio muito agradável até Aveiro e, no regresso para o Porto vi esta frase num cartaz:
"Dar é dar-se".
Ontem à noite, no romance que ando a ler ("Principessa" de Peter Prange, sobre a mulher que inspirou em vida e amor Bernini e Borromini), li e sublinhei esta passagem muito simples:
"O rosto dele reflectia o que de mais íntimo havia em si, mas curiosamente o facto de se pôr assim a nu não lhe causava o mínimo incómodo.".
Creio que estas duas tiradas podem resumir aquilo que queria dizer-vos no primeiro post e também completar aquilo que tentei dizer/escrever no blog da Vague sobre o amor.

3 comentários:

bagaco amarelo disse...

não estava em Aveiro, senão talvez te encontrasse por acaso. é sempre agradável. ;)

Etelvina disse...

:)gostei mm mto da frase do cartaz :D

hobbes disse...

boas frases..
=)