27.3.08

ELA - Já percebi as letras do Morrissey.

ELE - Só agora?

ELA - Sim.

ELE - E então?

ELA - Primeiro ele achava que a vida era uma merda. Começava "ai e o caraças que eu estou p'ra morrer e inglaterra é uma merdinha e num sei quê". O tempo foi passando e ele começou a ver que se calhar afinal por mais que tentasse não era fixe morrer já já e "pronto se calhar não vou morrer mas ainda assim parece-me uma ideia mais ou menos e se calhar o melhor é eu fazer de conta porque assim o público gótico continua a curtir-me" (isto sempre a cantar).

ELE - (risos)

ELA - A sério, tem sido assim. E agora ele viu meeesmo que se passaram não sei quantos mil anos e ele não morreu, então teve de assumir isso. É do género "vejam como eu ainda me ponho em tronco nu em palco e sou meio parvo e saio dos concertos antes de eles terem acabado mas entretanto fui a Roma e apaixonei-me pelo Gianni e agora acho que realmente foi fixe além de não ter morrido ter tido tantos desgostos amorosos porque só assim se encontra o verdadeiro amor lá lá lá". Desmente-me se fores capaz.

ELE - E o gajo chama-se Gianni? Como é que sabes.

ELA - Não sei, inventei, não interessa.


2 comentários:

O Puto disse...

Agora disseste tudo sobre o homem que agora parece um centauro sem a parte animal. Mas continuo a gostar dele, apesar de ser bem melhor nos Smiths.

finestamp disse...

boa, lol