30.4.08

Os olhos rasgados
no sentido nipónico da coisa

não sei se te viste ao espelho
pareces sempre tão


distraído de ti

pareces sempre tão

belo

tão

cheio de presente.

2 comentários:

finestamp disse...

gostei do "no sentido nipónico da coisa"

josé de arimateia disse...

do à vontade do quotidiano para a razão de ser profunda... uma estrutura bonita! gostei muito! simples e significativo.