28.7.08

A bela adormecida

John William Waterhouse, Ariadne *, óleo sobre tela, 1898


Filha de Minos e Pasifae, Ariadne é a mortal que se apaixonou por Teseu. Este, ao ser enviado para o Labirinto com o intuito de ser sacrificado ao Minotauro (fruto dos amores proibidos de Pasifae), foi salvo pelo novelo que Ariadne lhe ofereceu para que marcasse o caminho de volta e assim conseguisse matar o monstro e regressar são e salvo. Assim foi. Teseu, depois de se juntar a Ariadne e fugirem os dois à ira de Minos, refugia-se com ela na ilha de Naxos onde vem a abandoná-la, adormecida, junto ao mar.

Estando Ariadne prestes a entregar-se à sua dor, aparece Dioniso e o seu séquito, levam-na para o Olimpo e aí se casam, a bela mortal e o jovem deus, apaixonadíssimos. Como prenda de núpcias, Dioniso oferece-lhe um diadema de ouro que, mais tarde, quando Ariadne morre, é lançado por ele para os céus e se transforma numa constelação. Tiveram quatro filhos e foram muito felizes. Ariadne tornou-se uma das bacantes.
*Neste quadro podemos ver Ariadne adormecida na ilha de Naxos, no momento em que o barco de Teseu parte da ilha.

1 comentário:

finestamp disse...

este quadro é pré-rafaelita?